Anterior

Coluna Cerca-Lourenço, edição 370, de 27 de junho

27/06/2020

Anterior

Próxima

Vaga na Câmara assumida por Adalberto é pleiteada por outros três suplentes

27/06/2020

Próxima
27/06/2020 - 14:13
Dr. Adalberto Farmacêutico volta à Câmara na vaga deixada por Heber
 Foto: Divulgação 

Dr. Adalberto Leme de Oliveira

.

.

Aldo Fogaça

 

Pela segunda vez nesta legislatura, o Dr. Adalberto Leme de Oliveira assume uma vaga na Câmara Municipal de Votorantim, que por meio da sua Mesa Diretora, presidida pelo vereador Lilo (DEM), na última segunda-feira (22), em reunião por videoconferência, o empossou para ocupar a vaga do ex-vereador Heber Martins (PDT), que renunciou no dia 15 para ocupar o cargo de diretor-presidente na Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados do Município de Votorantim (Agerv), função indicada pelo Executivo e aprovada no Legislativo na terça-feira (23). 

Adalberto Leme de Oliveira, mais conhecido “Dr. Adalberto Leme Farmacêutico”, foi o segundo vereador mais votado na eleição de 2016 pelo PDT, na coligação composta pelos partidos: PDT, PRB, PSL e REDE. Suplente do então vereador Heber Martins (PDT).

Em novembro de 2018, assumiu a vaga pela primeira vez como vereador suplente durante licença de Heber Martins e, em 40 dias, teve 21 proposituras aprovadas, a maioria relacionadas à saúde, entre eles o Projeto de Lei 2.678/19, que instituiu a Semana Racional de Uso de Medicamentos em Votorantim, comemorado na semana do dia 5 de maio de cada ano. “Foi um período quente, pois a Câmara estava analisando a situação do vereador Gaguinho e ainda teve a eleição da Mesa Diretora”, lembrou,

Durante a cerimônia de posse simbólica, no dia 22, Adalberto fez questão de enfatizar que neste momento passa a ocupar a cadeira no Legislativo de Votorantim para dar continuidade ao compromisso assumido com a população votorantinense na última eleição.

Nascido em Itapetininga, Adalberto Leme tem 51 anos e é farmacêutico. Em março 2000 assumiu o cargo de formação na Prefeitura de Votorantim, onde atua até hoje. 

Adalberto deixou o PDT e se filiou ao DEM, partido ao qual colocou o seu nome à disposição como pré-candidato a vereador nas eleições deste ano.

À Gazeta de Votorantim, Dr. Adalberto concedeu a seguinte entrevista:


Quais projetos pretende apresentar?

Bom, primeiramente gostaria de agradecer a oportunidade desta entrevista para responder alguns questionamentos. Sou formado na área da saúde há 28 anos, mas também formado em Administração Pública e pós-graduado em Gestão, além de ser servidor público há 20 anos e também trabalhar com empresas privadas, o que me dá know-how em várias áreas.


Dos projetos, requerimentos e indicações feitos em sua primeira passagem ficou alguma coisa pendente que o senhor pretende retomar agora?

Quando fiquei entre novembro e dezembro 2018 por quase 40 dias, tive a oportunidade de fazer alguns projetos e ficaram ainda muitos pendentes, que com certeza irei agora retomá-los, não só na área da Saúde, mas também na área Social, Cultural, Ambiental e Educação. Quero estar perto da comunidade para conhecer seus anseios e poder traçar estratégias para execução de nossos projetos. Mas posso adiantar que vem muita coisa aí que irá surpreender.   

Sem dúvida, ficaram muitas coisas pendentes, apesar de termos apenas seis meses para o fim deste mandato, espero poder fazer muito, lembrando que em 2018, nos 40 dias que fiquei na Câmara, proporcionalmente, fui o vereador que mais proposituras fez naquele ano, então vou tentar fazer o mesmo, porém com esta pandemia temos um obstáculo enorme a superar e vamos trabalhar com afinco.


Qual a diferença dessa oportunidade em relação daquele período que ocupou a vaga temporária?

Acredito que a diferença está na maturidade pois já conhecendo a Casa de Leis, suas normas e ‘o caminhos das pedras’ terei mais facilidade de agilizar e executar meus projetos, indicações e requerimentos, além de ter um tempo hábil maior para mostrar meus serviços como vereador. 


Qual a principal dificuldade para exercer a vereança?

Na primeira vez que tive a oportunidade, minha dificuldade foi o tempo curto de mandato que tive para executar meus projetos naquele período. Agora, acredito que a pandemia que assola nosso país irá restringir a execução de alguns dos meus projetos, pois sabemos que além de solicitar temos que pensar se o Executivo terá verbas para realizá-las, lembrando que a prioridade no momento é a luta contra a Covid-19 e salvar vidas. 


Agora o senhor está no DEM. Na primeira passagem estava no PDT. O que muda na prática?

Acredito que não muda nada. Meu comportamento de prestar meus serviços e demostrar meus conhecimentos e minha crítica continuará o mesmo. Nada irá mudar, continuarei preservando a ética, a legalidade, moralidade e eficiência.


Como espera ser o relacionamento com os demais vereadores nesta nova fase?

Acredito que será o melhor possível para benefício dos munícipes. Temos que pensar em servir à população indiferente de princípios partidários, assim nossa cidade é que ganha.


O senhor vai disputar as próximas eleições?

Pretendo fazer um bom trabalho neste curto período de fim de gestão, e deixo meu nome à disposição como pré-candidato ao partido.


O senhor tem outras considerações a fazer?

Agradeço a Deus primeiramente por mais esta oportunidade de poder servir à população como vereador, agradeço à força e apoio que minha família e meus amigos demonstram em todo momento. Também agradeço a Gazeta de Votorantim por este espaço.

Se alguém quiser saber mais sobre meu trabalho, pode acessar se a página no Facebook - Dr Adalberto Leme Farmaceutico ou Face Adalberto Leme.

 


Leia também: Vaga na Câmara assumida por Adalberto é pleiteada por outros três suplentes

 

 

 

Reportagem publicada na página 7, da edição nº 370 da Gazeta de Votorantim, de 27 de junho a 03 de julho de 2020

 










Deixe seu comentário



Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.