Anterior

Lei que autoriza internação involuntária de dependentes químicos já está valendo em todo país

11/06/2019

Anterior

Próxima

Novo Boletim Epidemiológico traz dados sobre dengue e Influenza, em Sorocaba

11/06/2019

Próxima
11/06/2019 - 13:17
Mais de quatro milhões de crianças e gestantes não se vacinaram contra gripe

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza ainda não atingiu a meta de proteger 90% das crianças e mulheres grávidas contra a gripe.
 Foto: Divulgação 

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza ainda não atingiu a meta de proteger 90% das crianças e mulheres grávidas contra a gripe.  De acordo com balanço do Ministério da Saúde, a cobertura vacinal nestes dois grupos ainda está em 76%. Isso significa que mais de três milhões de crianças e mais de 500 mil de gestantes deixaram de se proteger. Desde essa semana, a vacinação não está mais com exclusividade para esse público, sendo aberta à toda a população, como explica o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson Kleber.  

“Queremos aproveitar o saldo de vacina que ainda tem e permitir às pessoas que não foram aos postos de saúde, porque não estavam dentro dos grupos prioritários, de se vacinarem. Então é apenas uma oportunidade, mas é importante destacar que, apesar de termos liberado a vacina para a população em geral, nós continuamos reforçando a importância da vacinação principalmente para crianças e gestantes”.

A vacina produzida para 2019 protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no último ano no Hemisfério Sul, de acordo com determinação da Organização Mundial da Saúde. A vacina contra gripe é segura e reduz as complicações nos casos graves da doença. Só neste ano, foram registrados 807 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave por influenza em todo o país, com 144 mortes. 


Fonte: Agência do Rádio 










Deixe seu comentário



Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.