Anterior

Reajuste no cálculo dos planos de saúde deve afetar 8 milhões de pessoas

08/01/2019

Anterior

Próxima

Fundo Municipal de Cultura de Votorantim recebe inscrições de projetos até 04 de fevereiro

09/01/2019

Próxima
09/01/2019 - 00:17
Zoonoses de Votorantim inicia mapeamento de índice larvário

Não há registro de casos de dengue, chikungunya e zika na cidade. Ação de combate ao mosquito continua
 Foto: Marcos Ferreira/Divulgação 

Serão percorridos cerca de 602 imóveis de 118 quarteirões da cidade

A Prefeitura de Votorantim, por meio da Secretaria da Saúde (Sesa), iniciou nesta semana a primeira Avaliação de Densidade Larvária (ADL) do ano. O último levantamento realizado na cidade foi em outubro do ano passado e o índice foi de 1,83. Nesta terça-feira (08), os agentes percorreram a região da Vila Dominguinho.

Para o secretário da Saúde, Junior Silveira, o mapeamento norteia as ações a serem adotadas nas regiões apontadas com maior número de larvas. “Independentemente do resultado do levantamento, desenvolvemos um trabalho constante de casa a casa, com orientação aos moradores para combater os criadouros”, ressalta.

De acordo com a coordenadora do Centro de Controle de Zoonoses, Kátia Regina de Oliveira, serão percorridos cerca de 602 imóveis de 118 quarteirões da cidade, conforme determina a Superintendência de Controle de Endemias (Sucen), órgão ligado à Secretaria de Estado da Saúde.

O Ministério da Saúde preconiza que, se a ADL estiver entre 1 e 3,9, já coloca o município em situação de alerta e, superior a 4,0, com risco de epidemia.

A ADL complementa as ações que já são desenvolvidas, como a visita de porta em porta e o trabalho de pesquisa de pontos estratégicos, com a pulverização de inseticida quando necessário. Conforme explica Kátia Regina de Oliveira, durante as visitas nas casas, são encontrados muitos pontos que podem acumular água e por isso a atenção deve ser redobrada.

Os agentes percorrem diariamente as residências atrás de possíveis criadouros, onde possam ser encontrados água parada em baldes, pneus, panelas, garrafas, copos plásticos, entre outros.

Além disso, acontecem semanalmente as ações de visitas aos Pontos Estratégicos (PE), que são as borracharias, oficinas mecânicas, funilarias, galpões de materiais recicláveis, bem como nos Imóveis Especiais (IE) localizados na cidade, que são espaços com grande circulação de pessoas, a exemplo do terminal de ônibus, unidades de saúde e supermercados.

Quem recebeu a equipe da dengue na terça-feira (08), na rua Antônio de Campos Filho, na Vila Dominguinho, foi a aposentada Célia Eufrásia das Dores de Lima, 69 anos. Ela, que gosta de cultivar plantas em seu quintal, disse que está sempre atenta à água parada, principalmente nesse período de chuvas. “É importante mantermos esses espaços sempre limpos e evitar água acumulada”, disse. Na casa dela, não foi encontrada larva.

A Secretaria da Saúde orienta que, ao apresentar os sintomas da doença, como febre alta, dor de cabeça, dor atrás dos olhos e dores no corpo, a pessoa deve procurar de imediato pela Unidade de Saúde (UBS) mais próxima de sua residência.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa/Prefeitura de Votorantim










Deixe seu comentário



Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.