Anterior

Estratégia, criatividade e parcerias são palavras de ordem para os negócios

13/03/2018

Anterior

Próxima

Lesão de Neymar é um dos traumas mais comuns relacionados aos pés

13/03/2018

Próxima
13/03/2018 - 11:26
Projeto voltado à palhaçaria tem na semana que vem, última oficina
 Foto: Divulgação  

Explorando o teatro físico e a dança, além de estruturas musicais, toques de instrumentos, corporeidades e evoluções coreográficas de Danças Tradicionais Brasiliras, o workshop “Cortejo Cênico Musical” objetiva, em um primeiro momento, mergulhar nos principais elementos que constituem algumas danças tradicionais e posteriormente utilizar estes elementos para formação de um cortejo cênico musical em espaços não convencionais. À partir da construção de estruturas cênico-musicais, o foco do workshop está na musicalização do ator/bailarino, na potencialização do corpo-musical em cena, e na utilização da arquitetura de espaços não convencionais para realização do cortejo.

Para se inscrever, os interessados têm até quinta-feira (15) para enviar um e-mail para severinapalhaca@gmail.com contendo nome, telefone, cidade, breve currículo e carta de interesse.

O resultado será divulgado na sexta-feira (16) através da página da Palhaça Severina no Facebook: facebook.com/severinapalhaca.

A oficina acontece entre os dias 20 à 23 de Março, das 19 às 22 horas e no dia 24 das 09 às 12 (saída do cortejo).

A Cia. Mundu Rodá

Ao longo de seus 17 anos a Cia. Mundu Rodá - Teatro Físico e Dança (SP) vem construindo uma trajetória artística marcada pelo diálogo entre o trabalho do ator/bailarino/músico e as manifestações tradicionais, sempre em busca de uma expressão artística contemporânea capaz de revelar os traços e os fundamentos de nossa identidade cultural brasileira.

Nas criações realizadas, assim como na vasta atuação formativa desenvolvida por seus fundadores, Juliana Pardo e Alicio Amaral, a Cia. busca incorporar muito mais do que as informações mais evidentes das formas populares. Seus trabalhos procuram os fundamentos mais primordiais da corporeidade brasileira, marcada pelo encontro de povos de origens distintas, apoiada em uma cultura fundamentalmente oral, na qual a pluralidade rítmica transborda um modo de viver que não estabelece limites rígidos entre brincadeira, expressão, formação, crença e arte.

Atividade relacionada ao projeto "Caminhos da Palhaçaria: em busca da autonomia criativa" que tem realização do Governo do Estado de São Paulo, PROAC e Palhaça Severina.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa 










Deixe seu comentário



Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.