Anterior

Confira as vagas disponíveis para cadastro no CAT

12/01/2018

Anterior

Próxima

Moradores do entorno do Parque do Matão serão vacinados contra a febre amarela

12/01/2018

Próxima
12/01/2018 - 10:43
Cobertura dos jogos Copa Brasil de Futebol Sub-15

 

Nos pênaltis, Palmeiras vence Flamengo e é Campeão da Copa Votorantim

Palmeiras e Flamengo entraram em campo para a decisão da 23ª Copa Brasil de Futebol Sub-15, neste domingo (21), no Estádio Municipal “Domênico Paolo Metidieri”. Sob um forte sol e com as arquibancadas cheias, a bola rolou às 9h42, para a segunda final consecutiva da competição entre as duas equipes. Diferente do ano passado, desta vez, quem levou a melhor foi o time alviverde, que venceu nos pênaltis por 4 a 2, após empate sem gols no tempo normal. Foi o primeiro título do clube na competição.

Primeiro tempo

Invictos na competição, Palmeiras e Flamengo entraram em campo com o que tinham de melhor, sem lesionados ou suspensos. O alviverde começou marcando a saída de bola do time carioca, conseguindo, assim, recuperar rápido a redonda e trabalhá-la no campo ofensivo, mas quem chegou primeiro foi o Flamengo. Aos 4 minutos, o atacante João Victor chutou fraco para a defesa de goleiro palmeirense.

Apesar do jogo muito disputado no meio campo, o Palmeiras mantinha mais a posse da bola e trabalha a maior parte do tempo no campo de ataque, mas o primeiro chute de gol só veio aos 20 minutos, com Ruan, camisa 9. O atacante arriscou da entrada da área, mas o goleiro encaixou.

Segundo tempo

A etapa final começou da mesma forma que a primeira terminou, com o Palmeiras controlando o jogo. Aos 11, o volante Clebson, que entrara a pouco, cabeceou sem forças e o goleiro, rubro-negro, Christian ficou com a bola. Três minutos depois, o lance mais perigoso do Flamengo no jogo. O meia Sérgio arriscou da entrada da área, o chute forte passou muito perto da trave, fazendo com que alguns torcedores gritassem gol.

O Palmeiras voltou a assustar aos 17, após a zaga carioca afastar mal, o atacante Ruan cabeceou e a bola passou tirando tinta do travessão. Aos 27, a chance mais clara de gol do jogo. O mesmo Ruan fez linda jogada individual, na linha de fundo, e tentou rolar para dentro da área, Christian espalmou para dentro da área e o meia Robinho chegou batendo, o goleiro fez milagre ao defender, no puro reflexo, com os pés, a bola subiu e o camisa 9, do Palmeiras, Ruan tentou um voleio, mas a finalização saiu sem direção. Foi a última chance clara de gol.

Pênaltis

O time alviverde começou batendo e confirmou a primeira cobrança. Na sequência, o Flamengo empatou e pulou na frente, após o goleiro Christian defender, com os pés, a segunda cobrança do Palmeiras e o time rubro-negro confirmar a sua penalidade.

A equipe de Parque Antártica confirmou a terceira e quarta cobranças e viu a estrela do goleiro Sales brilhar novamente, além de contar com a sorte. O camisa 1 alviverde, que já havia defendido dois pênaltis, nas quartas de final, contra o Corinthians, pegou a terceira penalidade do Flamengo e viu o quarto batedor carioca chutar para fora. Bastava o Palmeiras converter a última cobrança para ser campeão. A responsabilidade ficou nos pés do atacante Márcio. Ele bateu forte e confirmou o título alviverde.

As campanhas

Ambas as equipes terminaram a competição invictas. O Flamengo, aliás, teve melhor campanha que o campeão, Palmeiras. Foram três vitórias e três empates, enquanto o alviverde terminou com duas vitórias e quatro empates.

Destaque do jogo

Bem postada, a defesa do Palmeiras fez excelente campeonato. O capitão da equipe, Jhow se destacou muito. Forte fisicamente, rápido, com bom posicionamento e eficiente na bola aérea, tanto defensiva como ofensiva. O atleta, se trabalhado, deve ser uma das grandes promessas da forte base alviverde.


Por Matheus Cirone - especial para a Gazeta de Votorantim

21/01/2018

 

-------------------------------------------------------------------------------

 

Começam hoje (16), as quartas de final da 23ª Copa Brasil de Futebol Sub-15

Após a última rodada da primeira fase, no último domingo, foram conhecidos os oito times que disputarão as quartas de final da Copa Votorantim. Entre os confrontos, que serão disputados no Estádio Municipal Domênico Paolo Metidieri, entre hoje (16) e amanhã (17), destaque para o clássico paulista: Palmeiras x Corinthians.

A primeira partida da fase final será entre Cruzeiro, primeiro colocado do Grupo A e Bahia, segundo colocado do Grupo C, às 18h 30, desta terça-feira. O time mineiro mostrou um jogo coletivo muito forte. Passou de fazer com duas vitórias e um empate, além de ter o artilheiro da competição, o meia Stênio, com quatro gols. Já o Bahia, que venceu São Paulo e Atlético-MG, na fase de grupos, se classificou em segundo, com seis pontos.

No outro lado da chave, está o Figueirense, único time com 100% de aproveitamento na primeira fase e classificado como primeiro do Grupo C, que enfrenta o Vitória, segundo colocado do grupo A. O time baiano se classificou com seis pontos, duas vitórias e uma derrota, na fase de grupos.

Na quarta-feira (17), também reserva grandes jogos, com dois clássicos nacionais. Ás 18h30, pisam no gramado do Estádio Municipal Domênico Paolo Metidieri o Internacional, primeiro colocado do grupo B e o Flamengo, segundo colocado do grupo D. O Colorado terminou a primeira fase com duas vitórias e um empate, ou seja, invicto, além de contar com o principal jogador da primeira fase, o meia Igor. O Rubro-negro carioca ficou atrás do Palmeiras pelo saldo de gols, ambas as equipes somaram cinco pontos na fase de grupos.

Ficou reservado, para finalizar as quartas de final, o principal jogo desta fase. O clássico paulista entre Palmeiras e Corinthians está marcado para às 20h. O alviverde se classificou em primeiro do grupo D, com cinco pontos: uma vitória e dois empates, enquanto o arquirrival, alvinegro, se classificou em segundo do grupo B, com quatro pontos: uma vitória, um empate e uma derrota. Os dois times levaram muita torcida aos jogos da fase de grupo e o estádio deve estar lotado.

Os vencedores das partidas se enfrentam na sexta-feira (19), pelas semifinais da competição.

Assista ao vivo pela TV Votorantim, canal 3 da Super Mídia, canal 6 da NET ou pelo facebook: TV Votorantim

-------------
Corinthians domina o Goiás, vence e sonha com a classificação

Com apenas um ponto ganho em dois jogos, Corinthians e Goiás abriram a última rodada do Grupo B, no final da manhã deste domingo (14), precisando da vitória para continuarem sonhando com a classificação para as quartas de final. Quem levou a melhor foi o time paulista, que pressionou desde o início e venceu por 2 a 0.

Primeiro tempo
O Corinthians, que entrou em campo com o meia Jonathan, no lugar do, também meia, Tiba, começou pressionando o time goiano. O gol não demorou a sair. Logo aos 7, o camisa 9, Rodrigo fez uma pintura. Ele chapelou o zagueiro do Goiás, invadiu a área e bateu forte, no canto direito do goleiro Luiz Henrique. 

No lance seguinte o Goiás assustou. Em rápido contra-ataque, pelo lado direito do ataque, o atacante Matheus Schmitz recebeu cruzamento e, livre cabeceou por cima do gol. 

O Corinthians continuava com muita posse de bola e rondando a área do Goiás, mas quem chegou com perigo foi o time goiano. Aos 23, em uma cobrança rápida de falta, que pegou a defesa do Timão desarrumada, o atacante Carlos Henrique recebeu a bola e finalizou entrand na área. O goleiro corinthiano, Davi, fez boa defesa. 

A boa chegada animou o time esmeraldino. No minuto seguinte, o capitão da equipe, Pablo, bateu falta rasteira, da intermediária, que parou nas mãos do arqueiro alvinegro. 
O time de Parque São Jorge voltou a assustar nos acréscimos do primeiro tempo. Aos 32, Gabriel fez  boa jogada pela direita e cruzou na segunda trave para Rodrigo, que chegou batendo de primeira, mas mandou para fora. 

Segundo tempo 
Querendo ampliar o placar e pensando no saldo de gols, o técnico do Corinthians, Zé Augusto, deixou o time mais ofensivo com as substituições feitas no intervalo e foi coroado pela ousadia. No primeiro minuto, o centroavante Rodrigo fez jogada individual e bateu cruzado, mas ninguém chegou para completar. Na sequência do lance, o meia Ryan, que entrou no intervalo, limpou o zagueiro e finalizou na trave, no rebote o camisa 11, Tiba, outro que tinha acabado de entrar no jogo, chutou forte e ampliou o placar. 

Aos 8, o Goiás assustou. Após cobrança de falta, na segunda trave, o zagueiro Karlos cabeceou para grande defesa de Davi. 

Cinco minutos depois foi a vez do Corinthians chegar com perigo. O meia Biro, que entrara três minutos antes, fez bonita jogada pelo meio e achou Jonathan infiltrando na zaga esmeraldina. O camisa 15 corinthiano chegou batendo de primeira, por cima do gol. Aos 19, foi a vez do volante, Rodrigo Daniel, bater de fora da área para a defesa do goleiro do Goiás, Luiz Henrique. 

Três minutos depois, o Timão quase ampliou. Novamente Biro achou espaço na zaga goiana e lançou para o centroavante Rodrigo, que chegou batendo. O goleiro Matheus Oliveira, que entrara dois minutos antes, fez milagre ao defender em dois tempos, o tiro a queima roupa. 

O Goiás não tinha mais pernas para correr atrás do resultado e aos 29, o Corinthians assustou mais uma vez. O atacante Tiba cruzou e o goleiro espalmou para o meio da área. O meia Ryan chegou batendo, mas foi travado pela defesa. 

A pedido do técnico Zé Augusto, a equipe paulista apenas controlou o jogos nos acréscimos, alcançando a primeira vitória na fase de grupos e a possibilidade de sonhar com a classificação. 

Destaque do jogo
Além do golaço, no primeiro tempo, o centroavante corinthiano, Rodrigo participou constantemente da partida. Criou chances de gol e se movimentou bastante, mostrando velocidade e habilidade. 

Situação do grupo
Com a vitória, o Corinthians chegou aos quatro pontos e agora torce para que o jogo entre Internacional e Botafogo tenha um vencedor, já que no momento as três equipes estão empatadas com o mesmo número de pontos. O Inter leva vantagem no saldo de gols: +2, contra +1 de Corinthians e Botafogo. 
Em caso de empate entre o time gaúcho e o time carioca, os dois se classificam, eliminando o Corinthians. 

O Goiás se despede da Copinha com duas derrotas e um empate. Apenas um ponto e a lanterna do grupo B. (Por Matheus Cirone - especial para a Gazeta de Votorantim)

Seleção de Votorantim perde para o Vitória e termina a Copinha com um ponto

Com o apoio da torcida votorantinense, a Seleção da cidade entrou em campo, neste domingo (14), precisando vencer o Vitória para se classificar. O time baiano precisava apenas de um empate, mas foi melhor em campo e ganhou por 2 a 0.

Primeiro tempo
O Vitória começou pressionando a saída de bola da Seleção de Votorantim e logo aos 3 minutos, criou a primeira chance de gol. Após saída de jogo errada, Riquelme, o 9 do time baiano, invadiu a área e finalizou para fora.
Aos 14, foi a vez do principal jogador do Vitória, o atacante Pablo, arriscar. Ele limpou o zagueiro dentro da área, mas chutou por cima da meta do goleiro Nathan.
Dez minutos depois Votorantim assustou com o camisa 10, Paulinho. O meia recebeu na intermediária e chutou forte, a bola passou do lado esquerdo do gol baiano.
Aos 27, duas chegadas seguidas do Vitória e ambas com Pablo. Na primeira o camisa 11 recebeu cruzamento da direita e chegou escorando por cima do gol. Na saída de jogo, o mesmo Pablo recuperou a bola e finalizou da entrada da área, para defesa segura de Nathan.
No último minuto da primeira etapa, Pablo, que foi muito acionado durante os 30 minutos iniciais, fez fila na defesa do time da casa, mas foi travado pelo goleiro votorantinese na hora da finalização.

Segundo tempo
A seleção de Votorantim voltou tocando bem a bola. Com a entrada do meia Zizão, a equipe ganhou qualidade no passe. Mas foi o Vitória que chegou perto de abrir o placar. Aos 3, o meia Paulo foi na linha de fundo, pelo lado esquerdo e cruzou rasteiro. Pablo, sozinho, na pequena área, finalizou por cima.
Aos 11, o time baiano abriu o placar. Paulo limpou dois e cruzou para o camisa 8, Fabrício, chegar completando para o fundo da rede.
A seleção de Votorantim trocava bem os passes na região central do campo, mas sentia dificuldades para chegar ao gol.
Aos 32, o Vitória matou o jogo. Após escanteio batido rasteiro, a zaga votorantinense não afastou e o zagueiro Aisley girou batendo para o gol.

Destaque do jogo
Acionado durante todo o primeiro tempo e jogador que criou as principais jogadas do Vitória, o atacante Pablo se destacou.
Forte fisicamente, rápido e alto para a idade, possui características de atacante do futebol moderno, já que recompõe quando o time não tem a posse de bola e ataca com velocidade pelas laterais.

Situação do grupo
O grupo A está definido. O Vitória, após derrotar a Seleção de Votorantim, se classificou em segundo lugar, com seis pontos e espera o primeiro colocado do grupo C, para conhecer o adversário das quartas de final.

A Seleção de Votorantim se despede da Copinha com um ponto ganho. Mas com um futebol de qualidade, com bastante entrosamento e toque de bola. (Por Matheus Cirone - especial para a Gazeta de Votorantim)

Cruzeiro e Coritiba empatam na abertura da terceira rodada da Copa Brasil de Futebol sub-15

A bola começou a rolar às 8h34, deste domingo (14),no Estádio Municipal Domenico Paolo Metidieri, para Cruzeiro e Coritiba. As duas equipes mostraram bastante disposição e empataram por 1 a 1. Resultado que deixa o Cruzeiro na liderança do grupo A e elimina o Coxa Branca, que não venceu na competição.

O Cruzeiro entrou em campo com um time misto, apenas quatro titulares em campo, já que havia se classificado com antecedência. O Coritiba, também teve mudanças, mas em busca de melhor rendimento, pois precisava vencer para sonhar com a classificação às quartas de final.
O técnico coritibano sacou o meia Gabriel e colocou como titular o volante David. Já no ataque, tirou o centroavante, Luiz e colocou Wellington, que jogou aberto pelo lado direito, enquanto Enzo, foi a referência no ataque.

Primeiro tempo
O Coxa, precisando do resultado, assustou primeiro. Aos 7 minutos, o zagueiro Jorge cabeceou para fora, após escanteio. Nove minutos depois, foi a fez do meia Nikolas arriscar de fora da área, mas a bola saiu sem força e facilitou a defesa do goleiro Rodrigo, do Cruzeiro.

A equipe mineira só chegou aos 16, quando o atacante Vinícius, que hoje atuou como lateral esquerdo, arriscou de fora da área e a bola passou na frente da meta coritibana. Aos 25 foi a vez do volante cruzeirense, Henrique cobrar falta da intermediária, parabéns boa defesa do goleiro Sidnei.

Segundo tempo
A primeira oportunidade de gol, na segunda etapa, foi do Cruzeiro,com o zagueiro Cezario, que aproveitou cobrança de escanteio e cabeceou por cima do gol.
O Coritiba, precisando da vitória, saiu para o jogo e em quatro minutos finalizou três vezes. A primeira com o camisa 8, Lucas Rafael, para a defesa do goleiro Ezequiel, que entrou no intervalo. No lance seguinte, Kaio, volante do Coxa, bateu de fora da área e obrigou o arqueiro cruzeirense trabalhar mais uma vez. Aos 10, foi a vez do centroavante Luiz, que entrara aos 6, receber na grande área e finalizar por cima da meta.
Aos 20, brilhou a estrela do centroavante cruzeirense, Wesley. Ele tinha acabado de entrar e na primeiro toque na bola, aproveitou a confusão na área e completou para o gol.
Com a necessidade de virar o jogo, o Coritiba foi para cima e aos 23, acertou a trave com o zagueiro Gabriel Santos. No minuto seguinte, foi a vez do volante David finalizar. A bola desviou na zaga e saiu para escanteio. Na cobrança, o centroavante, Luiz dominou dentro da área e bateu de esquerda, sem chances de defesa. Era o empate do Coxa.
O Coritiba teve a oportunidade de virar aos 30, quando Nikolas dominou bonito, dentro da área, limpou o zagueiro, mas finalizou fraco. Foi a última chance do jogo.

Destaque do jogo
Apesar do empate e da desclassificação do Coritiba, o lateral esquerdo, Alec foi um dos destaques da partida. Bem na marcação e principalmente no apoio, foi fundamental para o crescimento da equipe no segundo tempo.

Situação do grupo
O empate garantiu ao Cruzeiro a primeira posição do grupo A, com sete pontos. Agora, o time mineiro espera os resultados do grupo C para saber quem se classificará em segundo e será seu adversário, nas quartas de final.
O Coritiba foi eliminado, com o resultado. Acabou a competição sem nenhuma vitória. Foram dois empates e uma derrota. (Por Matheus Cirone - especial para a Gazeta de Votorantim)

Internacional e Corinthians abrem a segunda rodada do Grupo B com empate
Em situações opostas, Internacional e Corinthians se enfrentaram no início da tarde deste sábado, 13 de janeiro, pela segunda rodada do Grupo B da Copa Brasil de Futebol Infantil. O time gaúcho vinha de vitória convincente contra o Goiás, enquanto a equipe de Parque São Jorge precisava da vitória, pois perdeu para o Botafogo na primeira rodada. O jogo foi equilibrado, mas sem muitas oportunidades de gol, que resultou em um empate por 0 a 0.
Como na manhã de ontem, 12 de janeiro, a torcida corinthiana se fez presente nas arquibancadas do Estádio Municipal Domenico Paolo Metidieri. O técnico da equipe paulista, Zé Augusto, surpreendeu e colocou uma formação diferente da que estreiou na competição. Colocou Rodrigo Daniel, que atuou no meio campo contra o Botafogo, na lateral direita e sacou Mana. No meio campo entrou o volante Mário. Também tirou do time o meia Biro, para a entrada de um jogador mais agudo, o camisa 18, Gabriel. A formação deixou o Corinthians menos técnico, mas mais forte fisicamente.
O Internacional veio com a mesma formação do primeiro jogo, contra o Goiás.

Primeiro tempo
A primeira boa chance do jogo foi em uma bola parada. Aos 4 minutos, uma falta perigosa a favor do Corinthians, pelo lado esquerdo da área do Internacional. Diogo bateu por cima da barreira, mas sem força, possibilitando uma defesa tranquila do goleiro colorado, Lorenzo. 
 Depois disso, só deu Internacional e todas com a participação do destaque da equipe, o camisa 7, Igor. 
Aos 8, ele rolou na entrada da área, para o lateral direito, Ruan chegar batendo de primeira, a bola passou por cima do gol. Aos 14, Igor recebeu aberto pela direita, no lugar que ele mais rende, e cortou para o meio, a finalização não saiu forte e o goleiro do Corinthians, Davi, fez a defesa. 
Dois minutos depois, de novo o craque colorado apareceu. Dessa vez ele passou no meio de dois marcadores e chutou rasteiro, a bola passou muito perto da trave esquerda do gol corinthiano. Sendo bastante acionado, Igor apareceu novamente aos 18, na jogada mais perigosa da partida. Ele recebeu aberto na direita e cortou para o meio, em sua jogada característica, bateu tirando do goleiro Davi, que só ficou olhando, a bola meia altura raspou o poste direito, para desespero de jogadores e comissão técnica colorada. 

Segundo tempo 
A etapa final teve muito mais disputa física do que futebol. O Corinthians, precisando do resultado, saiu mais para o jogo e melhorou com as entradas do camisa 8, Biro e do camisa 15, Jonathan. A primeira chance clara da segunda etapa foi aos 13, quando o camisa 9 corinthiano, Rodrigo, ficou com a sobra de um escanteio, dentro da área, ele finalizou de esquerda, mas a bola saiu sem direção. 
O Internacional continuava acionando seu camisa 7, Igor, mas bem marcado, não conseguia criar oportunidades de gol, como no primeiro tempo. Aos 21, porém, a melhor chance de gol para o Corinthians. O atacante, Gabriel, arrancou do campo de defesa do Timão e atravessou o campo todo carregando a bola. Na entrada da área colorada, tocou para Biro, o camisa 8 limpou dois jogadores e serviu para Jonathan, na marca do pênalti, o meio campista do Corinthians demorou a finalizar e foi travado. 
Aos 24, o Internacional chegou a balançar as redes, com Matias, mas o camisa 11 voltava da posição de impedimento, após um rebote de escanteio. A arbitragem assinalou a posição avançada de forma correta. 
Os minutos finais da partida foram marcados por muitas faltas e disputas acirradas pela bola. Nada capaz de mudar o resultado do jogo. O empate foi de bom tamanho para o Internacional. Já, para o Corinthians o resultado não ajuda muito. 

Destaque
Igor. Não tem como ser diferente. Aliás, diferente é o que ele é. Técnico, habilidoso, forte e inteligente. Deu muito trabalho a defesa corinthiana, principalmente na primeira etapa. Criou as principais jogadas do Inter na partida. É muito bom de bola. 

Situação do grupo
O Internacional ainda não está classificado com o empate, mas, só depende de si para passar as quartas de final. Com quatro prontos, a equipe gaúcha, que não tomou gol na competição, é líder do grupo B e espera o jogo do Botafogo contra o Goiás para saber se mantém a posição. 
O Corinthians está com um ponto e na terceira posição do grupo. Não depende apenas de si para passar a próxima fase. Necessita vencer o próximo jogo, contra o Goiás e torcer para combinação de resultados. (Por Matheus Cirone - especial para a Gazeta de Votorantim)


Seleção de Votorantim empata contra o Coritiba e mantém chances de classificação 

No fechamento da segunda rodada do Grupo A, da 23°Copa do Brasil de Futebol sub-15, Seleção de Votorantim e Coritiba entraram em campo, na manhã deste sábado (13), para buscarem os primeiros pontos na competição, já que as duas equipes estreiaram  com derrotas, mas com pouco futebol e muita disputa, a partida não saiu do 0 a 0. Apesar do resultado os dois times tem chances de classificação para as quartas de final. 

Primeiro tempo
A torcida votorantinense se fez presente no Estádio Municipal "Domenico Paolo Metidieri", com muitos gritos de incentivos. Mas o apoio não foi suficiente para que os meninos da cidade jogassem o melhor futebol. Foram raras as jogadas trabalhadas por ambas as equipes e os goleiros pouco trabalharam.

Segundo tempo
Com uma garoa fina, o segundo tempo começou mais agitado. O Coxa Branca chegou a balançar as redes, logo no primeiro minuto, com o centroavante Luiz, mas o árbitro já assinalava impedimento.

Aos 7, novamente o camisa 9 do Coritiba apareceu. Depois de bela enfiada de bola do atacante Nikolas, Luiz invadiu a área pelo lado esquerdo e bateu cruzado. A bola passou em frente ao gol, assustando o goleiro de Votorantim, Nathan.

O jogo caiu de rendimento, principalmente, quando o técnico da Seleção de Votorantim substituiu o meia Zizão e o atacante Macedo, que eram os dois melhores jogadores da equipe, do meio para frente.

Com muita disputa física a partida acabou em 0 a 0.

Destaque do jogo
O jogo não foi dos melhores tecnicamente, mas não faltou vontade. O zagueiro da Seleção de Votorantim, Negão, se destacou por não perder nenhuma dívida e comandar a linha de defesa da equipe. Forte fisicamente e rápido é um bom nome a ser analisado. 

Situação do grupo

Seleção de Votorantim e Coritiba dividem a última colocação do grupo A, com um ponto cada. O Coxa leva vantagem no saldo de gols: - 1 a - 5. Para se classificarem, as equipes precisam vencer o último jogo restante para ambos, contra Vitória e Cruzeiro, respectivamente. 
Caso os dois vençam, a Seleção de Votorantim precisará tirar um saldo de quatro gols para se classificar. (Por Matheus Cirone - especial para a Gazeta de Votorantim)

Cruzeiro vence Vitória, em jogão e está classificado para a próxima fase

No primeiro jogo da segunda rodada da 23° Copa Brasil de Futebol sub-15, na manhã deste sábado, 13 de janeiro, Cruzeiro e Vitória, que dividiam a liderança do grupo A, entraram Estádio Municipal Domênico Paolo Metidieri, buscando a classificação. O time mineiro venceu por 3 a 2, e está garantido nas quartas de final com um jogo de antecipação.

Primeiro tempo
Diferente do tempo fechado na manhã de Votorantim, o jogo começou quente. Foram dois gols em dois minutos.

O Cruzeiro abriu o placar com a finalização do camisa 8, Bruno. Mas não deu tempo de comemorar, no lance seguinte o Vitória empatou. Riquelme invadiu a área, limpou o goleiro Rodrigo e bateu para o gol vazio. Na comemoração ele foi em direção e torcida do time mineiro e tomou amarelo, por provocação.
O jogo esfriou e só voltou a ter uma chance clara de gol, quando o camisa 9 do time baiano, Riquelme, roubou a bola do bom volante Henrique, do Cruzeiro, na intermediária e avançou até finalizar, da entrada da área, para a defesa do goleiro cruzeirense.
O time azul, de Minas, respondeu na sequência, com duas oportunidades. Na primeira o atacante Stênio rolou para o camisa 9, Wesley, que bateu travado na zaga. Na continuação do lance, a bola foi cruzada rasteira para a área, mas o centroavante do Cruzeiro não alcançou.
 No último lance da primeira etapa, Kelvin, o 10 cruzeirense fez belo lançamento para Stênio, que invadiu a área e finalizou pelo lado de fora da rede.

Segundo tempo
Na volta do segundo tempo, o técnico do Cruzeiro, Fábio Brostel, trocou seus atacantes de ponta de lado. Stênio atuando pela esquerda e Vinícius pela direita, possibilitando que eles cortassem as jogadas para o meio e finalizassem.

A primeira jogada de perigo da etapa final foi aos quatro minutos, em uma falta batida pelo volante cruzeirense, Henrique. A bola parada desviou na barreira e passou muito perto do poste esquerdo do goleiro baiano, Dhiogo.
Aos 16, o Cruzeiro que tinha mais posse de bola e domínio do meio campo, pulou na frente do marcador. Kelvin meteu uma bonita bola para Stênio, que dentro da área, deu um corte de letra no zagueiro e finalizou de perna esquerda, forte e alta, sem chances de defesa. Foi o quarto gol do atacante na competição, artilheiro isolado.

O time de Minas não parou e nos cinco minutos seguintes criou três oportunidades de gols, convertendo uma, no gol mais bonito do jogo. Aos 21, o camisa 10, Kelvin, recebeu na entrada da área, calibrou a perna direita e soltou uma bomba, no ângulo do goleiro Dhiogo.

O Vitória se abateu e parecia não ter poder de reação, mas aos 29, diminuiu com Pablo, que completou rebote do goleiro Rodrigo, na pequena área. Já nos acréscimos, o time baiano quase empatou. O atacante Gabriel bateu de dentro da área, mas o goleiro cruzeirense defendeu em dois tempos.

Destaque da partida
O grande destaque da partida foi o coletivo do Cruzeiro. Consciente taticamente e com jogadores habilidosos e técnicos, o time é um dos favoritos ao título deste ano. São oito gols em dois jogos, sendo quatro de Stênio, o destaque individual da equipe.

Situação do grupo
O Cruzeiro é líder do grupo com seis pontos e seis gols de saldo. O Vitória é o segundo, com três pontos e zerado no saldo de gols. Agora o time baiano espera a finalização do jogo entre Coritiba e Seleção de Votorantim para saber o que precisa fazer para se classificar na última rodada da primeira fase. (Por Matheus Cirone - especial para a Gazeta de Votorantim)

Botafogo vira sobre o Corinthians e estreia com vitória na Copinha

A partida que fechou a primeira rodada, do Grupo B, da 23ª Copa Brasil de Futebol Infantil de Votorantim, nesta sexta-feira, 12 de janeiro, entre Corinthians e Botafogo, começou com alguns minutos de atraso. Já que a arbitragem verificou a falta de documentos das pessoas das comissões técnicas das equipes. Mas quando a bola rolou a disposição das duas equipes foi à tona da partida. Com muita disputa no meio campo e poucas oportunidades de gol, quem se deu melhor foi o Fogão, que aproveitou as chances criadas e venceu, de virada, por 2 a 1. 

O jogo começou quente, com o Botafogo marcando pressão e criando duas oportunidades em cinco minutos. Mas o Corinthians, apoiado pela torcida, que compareceu em bom público no Estádio Municipal Domênico Paolo Metidieri, logo respondeu e aos seis assustou com Tibúrcio finalizando para a defesa do goleiro Davi e no rebote, o meia, Biro chutando para fora. O Botafogo voltou a atacar aos 14, quando o lateral esquerdo, Fabricio, bateu escanteio fechado e quase surpreendeu o goleiro corinthiano, David. No ataque seguinte, foi a vez do Timão assustar. Após dividida na área, o camisa 9, Rodrigo finalizou na trave. Aos 19 da primeira etapa, o técnico do Corinthians resolveu mudar os dois jogadores de meio-campo, que jogam abertos, de lado. Tiburcio começou a cair pelo lado direito, enquanto Keven foi para o lado esquerdo. Não demorou muito para a troca dar resultado. Aos 21, o time de Parque São Jorge dominava o meio-campo quando o camisa 11, Tibúrcio, sofreu falta na intermediária do ataque corinthiano. O próprio meia bateu, a bola desviou na barreira e sobrou para o centroavante, Rodrigo, dentro da área, bater travado e fazer o gol. Na comemoração os jogadores foram ao alambrado, onde estava a torcida corinthiana. O Botafogo que não chegava ao gol do Timão há certo tempo, empatou aos 29 minutos. Em escanteio da direita, Matheus Nascimento cabeceou sozinho, o goleiro David fez excelente defesa, mas no rebote o centroavante botafoguense estava esperto e empurrou para rede.

O segundo tempo voltou devagar, bem diferente da primeira etapa. Com o apoio da torcida, o Corinthians tinha mais qualidade no meio campo, mas não assustava de fato o Fogão. Aos 12 da etapa final, o Botafogo saiu em rápido contra-ataque. O atacante Jhonnatha limpou o zagueiro corinthiano e rolou para Matheus Nascimento chegar batendo de primeira, no canto direito de David. Era a virada carioca e o segundo gol do centroavante botafoguense. Aos 15 minutos o Botafogo reclamou de dois pênaltis claros, não marcados pelo árbitro.

O Corinthians perdeu força quando o técnico, Zé Augusto, tirou os dois melhores jogadores da equipe na partida. Os meias Biro e Tiburcio. Conseguindo chegar próximo ao gol do Botafogo somente com os laterais cobrados pelo zagueiro Bruno, que arremessava a bola dentro da área. A equipe carioca soube trabalhar a bola e segurou o resultado. Assim, garantindo os três pontos e a vice-liderança do grupo B, atrás do Internacional pelo saldo de gols.

O destaque da partida foi o camisa 9, do Botafogo, Matheus Nascimento. Com um cabelo comprido, ótimo posicionamento e oportunismo, ele se parece muito com o grande centroavante italiano, Filippo Inzaghi, que marcou época, principalmente, no Milan. Os dois gols de Matheus, o colocam como, até agora, vice artilheiro da Copa do Brasil de Futebol sub-15. (Por Matheus Cirone - especial para a Gazeta de Votorantim)

Inter domina o Goiás e vence com facilidade

Na abertura do grupo B da Copa Brasil de Futebol sub-15, o Internacional não deu chances para o Goiás. A vitória por 2 a 0 construída no segundo tempo foi merecida.

O Internacional entrou com uma formação bastante ofensiva. Apesar do 4-1-4-1, o lateral direito, Ruan, atuava como meio campista quando a equipe tinha a posse da bola. Os dois atacantes abertos eram canhotos, algo bastante incomum no futebol atual. Matias pelo lado esquerdo e Igor pelo lado direito eram bastante acionados e muito habilidosos, deram trabalho a defesa esmeraldina. Foi pelo lado esquerdo do ataque do Inter que saíram as principais jogadas. Aos 23, a chance mais clara. Igor fez bela jogada individual e rolou para o centroavante Denzel que demorou para chutar e foi abafado pelo goleiro Luiz Henrique. No rebote Igor finalizou para fora.

O Goiás só chegou com perigo aos 27, quando o volante Pablo arriscou de fora da área para bonita defesa do goleiro Lorenzo. O camisa 1 do Inter voltou a trabalhar no último lance do primeiro tempo, quando Reginaldo, dentro da área, finalizou fraco.

O Internacional voltou para o segundo tempo querendo abrir o placar. No primeiro minuto, Ruan finalizou de fora da área para a defesa do goleiro Luiz Henrique. No minuto seguinte foi a vez de Igor, o destaque da partida, finalizar para mais uma intervenção do arqueiro esmeraldino.

Mas é aquele ditado "água mole em pedra dura, tanto bate até que fura". Aos três minutos da etapa final, Igor fez ótima jogada pelo lado esquerdo do ataque colorado e cruzou para Denzel finalizar, a bola parou no goleiro Luiz Henrique, mas o camisa 10, Diego, não desperdiçou e só empurrou a bola para o fundo da rede.

A equipe gaúcha não parou e logo aos seis ampliou. Após escanteio de Igor, o zagueiro Luis Rodrigo subiu mais que todo mundo e cabeceou como manda o manual, forte e para baixo. Era o segundo do Inter e um golpe duro para o Goiás, que só voltou a assustar no final da partida, quando o camisa 8, Luciano, finalizou de primeira, dentro da área e Lorenzo fez bonita defesa.

Se continuar com o futebol apresentado no primeiro jogo, o Internacional é forte candidato ao título e o Igor, o ponta esquerda, deve ser uma das joias do futebol brasileiro. (Por Matheus Cirone - especial para a Gazeta de Votorantim)


Em jogo bastante disputado, Vitória bate Coritiba

Na abertura do segundo dia da Copa do Brasil sub-15 e dando continuidade a primeira rodada da competição, Vitória e Coritiba se enfrentaram na manhã desta sexta-feira, 12 de janeiro. Melhor para o time baiano que venceu por 1 a 0, com gol do atacante Pablo.

O primeiro tempo foi morno, com poucas chances de gol e muita ligação direta entre zagueiros e atacantes. O meio campo das duas equipes pouco participaram na etapa inicial. Além do excesso de lançamentos, chamou a atenção a disputa física entre os jogadores dos dois times, resultando em apenas três chances criadas. Todas jogadas aéreas. Duas pelo lado do Coritiba e uma pelo Vitória.

A conversa no intervalo parece ter dito efeito em ambas equipes. Em cinco minutos do segundo tempo foram criadas três boas oportunidades de gol. Com a bola no chão, o Coxa chegou duas vezes, enquanto o Vitória teve a chance mais clara do jogo, até o momento. Sidnei saiu nos pés de Riquelme, camisa 9 do Vitória, para abafar o chute.

Foi aos 15 da segunda etapa que começou a brilhar a estrela do atacante Pablo, do time baiano. No primeiro lance ele fez jogada individual, limpou dois marcadores e bateu firme para grande defesa do goleiro Sidnei. Mas três minutos depois, não teve quem o parasse. Após cruzamento do lateral direto, Ramon, o camisa 11 do Vitória subiu sozinho e cabeceou no canto esquerdo do goleiro do Coxa. Sem chances de defesa.

O jogo ficou mais aberto, mas sem nenhuma chance clara de gol. Melhor para o time baiano que venceu e termina a primeira rodada na segunda posição do Grupo A, com a mesma pontuação do líder Cruzeiro, mas atrás no saldo de gols. (Por Matheus Cirone - especial para a Gazeta de Votorantim)




Mais informações 










Deixe seu comentário



Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.